sexta-feira, 7 de abril de 2017

Festa Inesquecível

Postado por Rafaela A. Peres às 20:24
Estou na passarela e acabo de esbarrar em alguém, alguém que samba como a globeleza; no doce embalo, sambei também. Taquei confetes ao vento e, sem querer, uma pedra na folia. Puts, era fantasia, para todos os lados purpurina pintava, no meio de todo o alvoroço só escutei baixinho no meu ouvido:
- Tudo bem ter acertado uma pedra em mim, mas e agora, você quer dançar comigo?
Gritei bem alto "Quero" só para ter certeza de que nem a batida da bateria iria atrapalhá-lo em me ouvir.
Num doce embalo a noite se tornou inesquecível, porque era só eu e você, nós éramos a folia.
Fevereiro me trouxe alegria, a poeira do carnaval. Tive seus olhos costurados nos meus, dois botões escuros faziam a sua face, como nos meus sonhos. Pulei marchinhas no mesmo compasse que seus pés mexidos ao lado dos meus.
No sábado foi folia.
No domingo foi folia.
Na segunda foi folia.
Na terça você foi.
E foi para um bloco diferente dos meus, para onde eu não posso ir dançar, mas em meu pensamento te trouxe para cá, para o meu lado, esquecendo sua ausência e lembrando só do calor que sua presença tinha, busquei você e te coloquei na minha sensação, no melhor bloco de todos, o que não vai acabar nunca. Agora você está no meu bloco de notas.
Quem me considera apegada fale agora ou cale-se para sempre.
Mas antes... Existe mesmo alguém que consegue esquecer de todos os carnavais da sua vida?
Se sim, atire agora a primeira pedra na folia.

--------------------------

Share to Facebook Share to Twitter Share to Google Buzz Share to Orkut Mais...

0 comentários:

Postar um comentário

 

MINHA VERSÃO DAS COISAS | Template por Ipietoon | Editado por Carlook Gizbert